Dia dos Pais deverá injetar R$5,5 bilhões no comércio brasileiro

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O consumidor brasileiro está se permitindo aderir às promoções do comércio. O Dia dos Pais, no próximo dia 13 de agosto, deverá representar uma injeção na receita do comércio de R$ 5,5 bilhões em todo o país, segundo Pesquisa Nacional sobre Intenção de Compra para o Dia dos Pais da Fecomércio RJ/Ipsos.

Cerca de 49 milhões de brasileiros devem ir às compras. O valor médio do presente deve ficar em torno de R$ 112,26, acima dos R$ 104,23 informados em 2016. As roupas seguem na preferência dos consumidores, com 40% das intenções de compra. Na sequência, aparecem perfumes e cosméticos (12%) e calçados e acessórios (7%).

Entre as principais formas de pagamento, predomina a intenção de pagar à vista, com 82% das menções. Na sequência, aparece parcelamento (10%), 2% parte à vista e parte parcelado e 6% não souberam informar qual forma escolheria.

A pesquisa foi realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos, entre os dias 1 e 13 de junho e contou com a opinião de 1200 consumidores em 72 municípios brasileiros.

“A expectativa geral dos lojistas é muito positiva, pois se trata da primeira grande data comercial do segundo semestre, e todo o setor está trabalhando para enfrentar a crise econômica da melhor forma possível”, comenta o presidente do Sindilojas Niterói, Charbel Tauil.

Expectativa dos empresários
Outro levantamento da Fecomércio RJ/FGV Projetos aponta a preferência dos empresários do comércio pelas promoções como estratégia para atrair um consumidor mais seletivo nos últimos anos. Ao redor de 52% dos empresários fluminenses informaram que pretendem realizar alguma promoção para a data comemorativa.

Entre as principais estratégias, 38% disseram que vão fornecer descontos, 26% afirmam que vão criar kits promocionais e 15% vão facilitar a forma de pagamento. A expectativa de faturamento nesse Dia dos Pais é de alta de 7% em relação ao esperado em 2016.

Em relação à preparação para a data, 79% dos empresários fluminenses informaram algum tipo de preparativo, entre eles, aumento de estoque (49%), lançamentos de novos produtos (35%), decoração de lojas (25%), produção de encartes/propagandas (18%) e treinamento de profissionais (7%).

A pesquisa foi realizada pela Fecomércio RJ/FGV Projetos, entre os dias 3 e 12 de julho e contou com a opinião de 2000 estabelecimentos comerciais, distribuídos nas oito regiões de Governo do Estado do Rio de Janeiro.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *