Dossiê Mulher: mais de 12% das mulheres vítimas de homicídio doloso dentro de casa

  •  
  •  
  •  
  •  



A luta contra a violência doméstica registra nesta quinta-feira, dia 30, mais um marco: os dez anos do Dossiê Mulher, relatório que analisa dados relacionados à violência de gênero.

O lançamento da décima edição do documento pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), e pela Subsecretaria de Políticas para Mulheres, foi realizado na sede da Secretaria de Assistência Social, no Centro do Rio, e contou com a presença da juíza auxiliar da Presidência, Adriana Ramos de Mello, atuante na área de violência doméstica e ganhadora do Prêmio Innovare 2014 com o Projeto Violeta.

Elaborada pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), a décima edição do Dossiê mostra que grande parte das agressões sofridas pelas mulheres ocorre no próprio ambiente familiar. De acordo com o trabalho, realizado desde 2005, dados demonstram que campanhas de esclarecimento e serviços especializados são de extrema importância para que mulheres registrem as ocorrências de que são vítimas.

Para o Instituto de Segurança Pública, os dados e análises realizados pelo relatório ao longo de uma década colaboram para a implantação e o aprimoramento de políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher, assim como embasa a realização de ações estratégicas. O relatório deste ano foi feito com base em registros da Polícia Civil no ano de 2014 e em dados de anos anteriores para análises comparativas, e conta ainda com informações fornecidas pela Subsecretaria de Políticas para as Mulheres.

Conheça alguns dados apresentados pelo Dossiê Mulher 2015:

– 3% foi o percentual de redução do número de vítimas de estupro em relação a 2014

– 45,5% das vítimas de estupro têm entre 0 e 13 anos de idade

– Em 33,1% dos casos de estupro, as relações eram de parentesco

– 12,4% das mulheres vítimas de homicídio doloso morreram em situação de violência doméstica/familiar

– 3,7% foi o índice de aumento do número de registros de ameaças contra mulheres em relação ao ano anterior

– 48,6% das mulheres foi ameaçada pelo companheiro ou ex-companheiro

– 60,5% das mulheres vítimas de lesão corporal dolosa sofreram a agressão por familiar

Fonte: Instituto de Segurança Pública (ISP)

You may also like...