Drone começa a monitorar áreas de proteção ambiental em Niterói

O Grupo Executivo para o Crescimento Ordenado de Preservação das Áreas Verdes (Gecopav) da Prefeitura de Niterói já conta com um aliado especial para ajudar a supervisionar e fiscalizar possíveis invasões, desmatamento ou danos em área de preservação ambiental: um drone equipado com câmera fotográfica. Iniciadas nesta semana, com auxílio da Defesa Civil, as ações de monitoramento com o equipamento começaram na comunidade do Eucalipto e na Rua Desembargador Lima Castro, no Fonseca, Zona Norte da cidade. O aparelho irá sobrevoar todas as áreas de proteção ambiental de Niterói.

“O drone é mais uma ferramenta que estamos usando para detectar possíveis invasões em áreas de desmatamento e até em áreas de risco. Também estamos atuando em parceria com outras secretarias e órgãos estaduais, em um trabalho incansável para evitar que ocorram irregularidades”, explica o coronel Wilton Ribeiro, coordenador do Gecopav. Ele informa que, além das Rondas Ostensivas de Meio Ambiente (ROMAs), que são blitzen realizadas diariamente em diversas áreas, as ações acontecem também motivadas por denúncias de moradores, dos próprios órgãos públicos ou a pedido do Ministério Público.

Em seu primeiro dia de operação, o drone sobrevoou a comunidade do Eucalipto, vizinha do Horto do Fonseca. Técnicos da Prefeitura colocaram marcos ambientais no limite da área de preservação. O equipamento também foi usado em uma vistoria na Rua Desembargador Lima Castro, atendendo o Ministério Público. O local foi demarcado e terá monitoramento constante para impedir o avanço de construções irregulares.

Esse modelo de ação valerá para diversos bairros que serão monitorados também com o drone. O coordenador do Gecopav explica que as ações que vem sendo realizadas desde o início da criação do grupo já surtiram efeito positivo, não só evitando novas invasões e desmatamento, mas permitindo a recuperação natural de áreas que antes haviam sofrido algum tipo de intervenção humana.

“Recebemos uma foto de um cachorro do mato em uma área de proteção ambiental que já demarcamos e que está totalmente monitorada em Jurujuba. Esse é um sinal que temos resultados práticos da própria natureza”, afirmou Wilton Ribeiro.

Para ajudar na fiscalização, o Gecopav conta com a parceria da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser), Defesa Civil Municipal, Secretaria de Ordem Pública atuando com a Guarda Municipal, Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS). Desde a sua criação, em 2016, o grupo já fiscalizou mais de 600 áreas. Mais de 100 construções irregulares foram destruídas após processo de avaliação da área de invasão.

A própria população pode colaborar com a Prefeitura denunciando construções irregulares através da Ouvidoria (telefone: 3523-8404), do aplicativo Colab.re, do e-mail do Gecopav (gecopav@gmail.com) e, em casos emergenciais, do telefone 153, que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

You may also like...