Força-tarefa contra mosquito começa atuar na terça-feira em Itaboraí

  •  
  •  
  •  
  •  



A força-tarefa montada pela prefeitura de Itaboraí com objetivo de combater o Aedes aegypti começará a percorrer os imóveis da cidade a partir da próxima terça-feira (2 de fevereiro).

Ao todo, 350 Agentes Comunitários de Saúde (ACS), 118 de Combate a Endemias (ACEs) e quatro veículos novos doados pelo Governo do Estado vão atuar nas ruas visitando imóveis, terrenos baldios e empresas. Segundo o coordenador operacional do Programa Municipal do Controle da Dengue (PMCD), Walber Mouzer, o município não descarta ainda o uso do carro fumacê em locais nos quais seja necessário reduzir a população adulta dos mosquitos.

“O carro fumacê somente é utilizado quando todos os outros recursos são esgotados, já que ele pode trazer prejuízo ao meio ambiente e a própria saúde das pessoas, caso não seja utilizado de forma controlada. O nosso foco continua sendo a eliminação dos locais que servem de ‘berços’ para as lavras e impedir o seu desenvolvimento”, explica Walber.

Na nova dinâmica de trabalho que começou a ser construída nesta quarta-feira (27), ficou definido que o agente de saúde, que já percorre as residências fazendo o trabalho de promoção e prevenção de doenças, fará também o trabalho de conscientização e eliminação de pequenos criadouros juntamente com os profissionais de endemias.

“Estamos vivendo um momento delicado. Precisamos da participação de todos. Mesmo antes dessa operação eu já vinha fazendo esse trabalho de forma espontânea. À medida que mais gente está engajada nessa causa  maior também será a possibilidade de termos um resultado satisfatório ”, disse Evandro Dias, que há 14 anos atua como agente saúde na cidade.

A agentes comunitária de saúde Neusa Fernanda, que há 15 percorre os imóveis  acompanhado a saúde dos moradores, também alerta que a população precisa se conscientizar.

“O nosso papel é educar para que mais pessoas ‘vistam’ essa camisa de controle ao mosquito. Só poderemos vencer se toda população fizer sua parte”, explica Neusa.

A criação da força-tarefa é uma proposta da prefeitura em conformidade com a portaria 2.121 publicada pelo Ministério da Saúde em dezembro de 2015.

You may also like...