Into já supera as 5 mil cirurgias em 2015

  •  
  •  
  •  
  •  

intoO Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), órgão do Ministério da Saúde sediado no Rio de Janeiro (RJ), encerrou o primeiro semestre de 2015 alcançando a marca de 5.074 cirurgias. Esse número representa 48,8% da meta anual acordada entre a direção do Into com a Justiça Federal, Ministério Público Federal e Defensoria Pública para a redução do tempo de espera na fila de cirurgias. O objetivo do Instituto até o final do ano é chegar a 10,5 mil cirurgias.

Todos os procedimentos cirúrgicos e atendimentos ambulatoriais (consultas e tratamentos de reabilitação pós-cirúrgica, por exemplo) são realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No ano passado, o Into realizou 7.560 cirurgias. São 21 salas de cirurgia e 321 leitos no complexo, localizado na Avenida Brasil.

Instituto recebe pacientes de todo o país e, este ano, já realizou três mutirões de cirurgias de joelho e quadril, algumas das especialidades com maior número de pacientes na fila, no Acre e em Rondônia. No dia 20 deste mês, uma equipe de especialistas do Into, do Projeto Suporte, retorna a Rondônia para mais um mutirão de cirurgias de quadril. Os mutirões beneficiam pacientes de locais com menor estrutura para procedimentos de alta complexidade, especialmente a Região Norte do país.

“Temos a preocupação não só de reduzir a fila de cirurgias, mas o tempo de espera de cada paciente”, ressalta o diretor do Into, João Matheus Guimarães. No Instituto, 36% das cirurgias realizadas em 2015 são consideradas de alta complexidade, percentual que vem aumentando ao longo dos anos, já que o Into é a referência ortopédica do SUS e a única instituição com condições de realizar alguns desses procedimentos. O Into é também o único hospital brasileiro e um dos 18 do mundo que integram a International Society of Orthopaedic Centers (ISOC), organismo que congrega os melhores hospitais de ortopedia existentes.

You may also like...