Manifestação contra a corrupção reúne 2 mil pessoas em Icaraí

Cerca de 2 mil pessoas se reuniram neste domingo (15) na Praia de Icaraí, em Niterói pedindo o fim da corrupção. Os manifestantes protestavam contra os casos de corrupção na Petrobras, que ainda estão sendo investigados. A concentração começou por volta das 9h, em frente à reitoria da Universidade Federal Fluminense (UFF) na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres.

Vestidos de verde e amarelo, os manifestantes caminharam toda a orla da Praia de Icaraí com palavras de ordem contra o governo que diziam “Fora PT, leva a Dilma com você”, “Fora Dilma”. Além disso, cartazes, nariz de palhaço, panela, apito e os rostos pintados com as cores da bandeira nacional.

Durante toda a caminhada pelo bairro mais nobre de NIterói, eles cantaram o hino nacional e receberam o apoio dos moradores de diversos prédios da orla, que aplaudiam como forma de incentivar os participantes do ato.

A guarda municipal de Niterói acompanhou o protesto para evitar eventuais transtornos.

Jovem com cartaz pedindo intervenção militar é hostilizado no Rio

Um jovem com um cartaz pedindo intervenção militar foi vaiado e xingado durante a manifestação contra a corrupção, em Copacabana. O estudante de engenharia Aramis Farias foi hostilizado pelos demais participantes do ato, que o acusaram de ser “infiltrado do PT”.

Aramis explicou que não defende a volta da ditadura, mas apenas uma intervenção militar para restabelecer a ordem e combater a corrupção. “Eu não defendo o militarismo. É intervenção militar. É diferente de regime, é diferente de ditadura. É para que os militares entrem na política e corrijam o que está errado, pois a política está envolta em corrupção”, se defendeu Aramis.

Quando o jovem terminava de falar, um grupo começou a vaiar, mandando que ele baixasse a faixa. O economista Cláudio Maes chegou a se exaltar e acusou o estudante de ser infltrado do PT, para descaracterizar a manifestação. “Você está aqui no meio da galera, sabendo que ninguém quer [o militarismo]. Você é infiltrado do PT”, acusou Maes.

Aramis ainda tentou ficar em meio à multidão, mas acabou desistindo, baixou o cartaz e se retirou para a lateral da via onde ocorre a manifestação.

You may also like...