Michel Temer diz que não vai renunciar à Presidência da República

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em pronunciamento realizado nesta quinta-feira (18), em Brasília, o presidente Michel Temer anunciou que não vai renunciar ao seu mandato. Mesmo após as revelações feitas pelo O GLOBO desta quarta-feira (17), de que o dono da JBS, Joesley Batista, o teria gravado negociando a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, Temer decidiu seguir no cargo.

Trajetória

Nascido em Tietê, interior paulista, Michel Miguel Elias Temer Lulia tem ascendência árabe. Católica, sua família saiu de Betabura, na região de El Koura, norte do Líbano, e chegou ao Brasil em 1925. Foi no interior que o pai de Temer, Miguel, começou os negócios da família ao instalar uma máquina de beneficiamento de arroz e café na região.

Aos 16 anos, Temer deixou o interior e, acompanhado de seus seis irmãos, seguiu para a capital paulista. Ali, cursou o ensino médio aos 16 anos e, em seguida, foi aprovado para a Universidade de São Paulo (USP), onde se formou advogado. Na Pontifícia Universidade Católica (PUC), tornou-se doutor e dirigiu o curso de pós-graduação.

Michel Temer iniciou a carreira política como secretário de Segurança Pública de São Paulo, em 1985. No ano seguinte, elegeu-se deputado constituinte pelo PMDB e, após a constituinte, foi reeleito deputado federal.

Eleito três vezes presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer assumiu a presidência da República interinamente por duas vezes: de 27 a 31 de janeiro de 1998 e em 15 de junho de 1999.

Presidente do PMDB, o maior partido do País, Michel Temer costurou a aliança que rende um valioso tempo na propaganda eleitoral no rádio e televisão para o PT. Temer comanda a legenda que conta com 17 senadores, nove governadores, 172 deputados estaduais, 1.201 prefeitos e seis ministros do atual governo.

Antes de ser aclamado vice, Temer dividiu os holofotes com Henrique Meirelles, que seria a preferência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o posto. No entanto, o presidente do Banco Central, cristão novo no PMDB, enfrentou resistência do partido e permaneceu à frente da instituição. No dia 12 de junho, a convenção nacional do PMDB confirmou as expectativas e homologou Michel Temer para ocupar o posto de vice na chapa de Dilma.

Temer ocupa a Presidência no lugar de Dilma Roussef

Após três meses e 19 dias ocupando o cargo de presidente interino, Michel Temer assume hoje (31) definitivamente o posto mais alto da República. Com a conclusão do julgamento do processo do impeachment que tirou do cargo Dilma Rousseff, Temer teria pela frente mais dois anos e quatro meses de mandato como comandante do Executivo federal.

Durante o período em que ficou na interinidade, Temer afirmou que sua prioridade é a melhoria da economia brasileira e eficiência da máquina pública. Para tanto enviou ao Congresso Nacional uma Proposta de Emenda Constitucional que limita os gastos públicos. “É urgente fazermos um governo de salvação nacional”, disse no discurso, ao assumir a Presidência da República como interino.

Casado com Marcela Tedeschi Temer, que é 43 anos mais jovem e atraiu as atenções na cerimônia de posse da presidenta Dilma, Temer um filho do atual casamento e outros quatro de outros relacionamentos.

You may also like...

3 Responses

  1. Isso Prova que esses camaradas tão nem ae para o País,e sim para a própria conveniência!
    Mais Deus é maior!

  2. Claro q não se renunciar ele perde o fórum privilégiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *