Moradores voltam a sujar terreno em São Gonçalo

  •  
  •  
  •  
  •  



07 03 16 Lixo acumulado no Rocha Rua Capitão Alonso de Farias (4) (1)Menos de uma semana depois de equipes do departamento de Limpeza Urbana limparem terrenos baldios de São Gonçalo, alguns pontos amanheceram com sujeira na manhã desta segunda-feira, dia 7. Principal motivo de doenças por conta do acúmulo de lixo e causador de enchentes em dias de chuva, os detritos se acumulavam novamente nos locais onde homens e máquinas trabalharam para retirar cerca de oito caminhões de materiais na semana passada.

No início da manhã desta segunda, era possível observar restos de entulhos, madeiras, aparelhos eletroeletrônicos, além de sacos de lixo na Rua Capitão Alonso de Farias, esquina com a Avenida Maricá, no bairro do Rocha. Por conta dos materiais, alguns urubus já rondavam a região à espera de alimento.

Veja mais
Prefeitura faz limpeza, de novo, dos terrenos baldios

Segundo pessoas que passam diariamente no local, os próprios moradores da região, mesmo sabendo da proibição, acabam jogando os materiais no local. Alguns veículos já foram flagrados despejando lixo irregular no terreno.

“Eles sabem que não podem jogar lixo aqui, mas fazem isso sem medo. Já vi vários carros parando aqui e deixando lixo e outras coisas. Isso não pode acontecer porque a prefeitura limpa, mas os próprios moradores sujam”, contou uma testemunha.

DESAPROPRIAÇÃO

A Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo de São Gonçalo continua mapeando todos os terrenos baldios da cidade. O objetivo principal é obrigar os proprietários a cercarem a área para acabar com o despejo irregular de lixo no local e, consequentemente, evitar focos do mosquito Aedes aegypti. Após ser notificado, o proprietário terá 45 dias para murar a área. Caso isso não ocorra, o terreno será desapropriado pela prefeitura.

Funcionários da secretaria de Infraestrutura e Urbanismo e fiscais do departamento de Limpeza Urbana após identificarem os terrenos abandonados, instalam placa de aviso de possível desapropriação.

07 03 16 Lixo acumulado no Rocha Rua Capitão Alonso de Farias (2)“O objetivo da ação é garantir que o proprietário cuide do que é seu. Só assim vamos conseguir acabar com as lixeiras na cidade e consequentemente com esta praga que é o mosquito Aedes aegypti. A colaboração da população é essencial para que as ações da prefeitura surtam efeito e a cidade fique sempre limpa, tornando-se um ambiente agradável para todos. Se a população não colaborar, de nada vai adiantar o esforço da prefeitura. Estamos fazendo a nossa parte, resta agora à população nos ajudar”, pediu a secretária de Infraestrutura, Ana Cristina Silva.

A ação da prefeitura está baseada na Lei nº 017/2003, que garante que a área abandonada seja desapropriada pelo Poder Público. De acordo com o prefeito Neilton Mulim, os possíveis terrenos desapropriados e que hoje servem para o despejo irregular de detritos, darão lugar a áreas de lazer, academias da saúde, escolas e postos de saúde.

A Prefeitura de São Gonçalo disponibiliza dois telefones para a população fazer reclamações do despejo irregular de lixo e informar focos do mosquito Aedes aegypti. Para o lixo os gonçalenses podem ligar para o telefone 2199-6378 e para os focos de dengue podem denunciar através do 0800-0226806.

You may also like...