Palácio dos Correios: prédio histórico guarda arquitetura do início do século XX

  •  
  • 40
  •  
  •  
    40
    Shares

leila01Olá, pessoal!
Sabemos que Niterói tem prédios históricos de grande importância arquitetônica e estão situados, em sua maioria, no centro da cidade. Na Avenida Visconde do Rio Branco, quase em frente à saída da Estação das Barcas, temos um belo exemplo de construção “art noveau”, do início do século XX. Trata-se do Palácio dos Correios, que teve sua obra iniciada através de um decreto que estabelecia o novo regulamento da organização e que tinha como meta a construção de novas sedes dos Correios nas capitais dos Estados.

Em Niterói, um abaixo-assinado endereçado ao então presidente da República, Hermes da Fonseca, reivindicava melhores condições das instalações já existentes. Sendo assim, a União adquiriu o terreno e em 14 de novembro de 1914 o prédio foi inaugurado. Devido à imponência e exuberância da construção para os padrões da época, foi denominado Palácio dos Correios.

O local sempre atendeu as necessidades postais e telegráficas até 2007, quando foi fechado para obras de reforma e assim permaneceu por sete anos seguidos. Sua reinauguração foi em 21 de março de 2014, por ocasião do centenário de sua fundação.

leila0Se a restauração externa já é de tirar o fôlego pela belíssima iluminação, sua área interna é ainda mais apaixonante. Em algumas salas é possível admirar o piso e portas originais de peroba e ladrilhos hidráulicos. E para alegria dos niteroienses, foi aberto o Espaço Cultural dos Correios, um local com salas para exposições, oficinas e um auditório para eventos com capacidade de 90 lugares.

Local:
Espaço Cultural dos Correios – Av. Visconde do Rio Branco, 481 – Centro.
Aberto de segunda a sexta, das 9h às 17h (exceto feriados). A entrada é gratuita e sem restrição de idade.

A gente se vê por lá!


Formada em Turismo e com duas pós-graduações na bagagem, Leila Gravano é guia de turismo bilíngue e diretora da Conhecendo Mais, empresa de turismo receptivo de Niterói.


A opinião contida neste artigo é de inteira responsabilidade do seu autor. O seu conteúdo não expressa necessariamente a opinião do Correio da Cidade Online.

You may also like...