Pedágio da Ponte Rio-Niterói aumenta a partir desta quarta-feira

  •  
  •  
  •  
  •  
wmrs

Publicidade

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou a 1ª revisão extraordinária e o reajuste da tarifa básica de pedágio (TBP) do contrato de concessão da Ponte Presidente Costa e Silva – BR-101/RJ – Ponte Rio-Niterói, explorada pela Ecoponte – Concessionária Ponte Rio-Niterói S.A. O reajuste entrará em vigor a partir da zero hora de 1º de junho.

Segundo Resolução, publicada na edição desta segunda-feira, 30, do Diário Oficial da União, foi aprovada a 1ª revisão extraordinária, que altera a TBP de R$ 3,28442 para R$ 3,29138 e também o reajuste de 9,28%, correspondente à variação do IPCA no período, com vista à recomposição tarifária. Assim a TBP reajustada, após o arredondamento, passa de R$ 3,70 para R$ 4,00 na praça de pedágio.

Radares fixos a partir de quarta-feira

Os radares fixos estarão em funcionamento na Ponte Rio-Niterói a partir de 1° de junho. Serão oito dispositivos ao longo da Ponte, quatro em cada sentido. A localização foi definida através de um estudo técnico baseado em alguns critérios, como número de faixas de rolamento, traçado da via e índice de acidentes. No sentido Niterói, os radares ficarão na Reta do Cais, Grande Reta, descida do Vão Central e após o Mocanguê. Em direção ao Rio, próximo ao Mocanguê, descida do Vão Central, Grande Reta e Reta do Cais. O limite máximo de velocidade na rodovia continuará 80 km/h.

A implantação dos radares é contratual e a operação é de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal. De acordo com Júlio Amorim, gerente de Atendimento ao Usuário da Ecoponte, a concessionária não terá nenhuma participação na arrecadação das multas. “O importante é a redução de acidentes e preservação da vida, não a emissão de multas”, declara.

Segundo a PRF, a maior parte dos acidentes na Ponte são causados por colisões traseiras, causadas principalmente pelo excesso de velocidade. Mesmo após a implantação dos dispositivos fixos, os radares móveis poderão ser usados em operações da polícia na Ponte, em horários e pontos estratégicos.

You may also like...