Pezão: ‘Legado em mobilidade para o Rio será o maior da história de uma Olimpíada’

  •  
  •  
  •  
  •  

O governador Luiz Fernando Pezão participou do debate “Mobilidade urbana de qualidade e para todos”, nesta quarta-feira (8/4), em Brasília, no III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, maior evento sobre sustentabilidade do país. Pezão destacou que o legado em mobilidade para o Rio de Janeiro será o maior da história de uma Olimpíada.

– Estão sendo feitos investimentos maciços pelos governos federal, estadual e municipal. A Prefeitura do Rio está investindo nos corredores de BRTs. A TransOeste, ligando a Barra ao aeroporto do Galeão, já está pronta. Estão sendo construídas a TransOlímpica e a TransBrasil. O Estado está renovando a frota do sistema ferroviário. Já compramos 120 novos trens com ar-condicionado. Com isso, vamos transportar mais de um milhão de passageiros, por dia, só nos trens – afirmou Pezão.

O governador destacou também o maior investimento na história do metrô: a Linha 4, uma obra de R$ 8,5 bilhões, que vai até a Barra da Tijuca, bairro do Parque Olímpico. É a maior obra da América do Sul: com de 16 quilômetros de extensão. Essa obra conta com mais de nove mil trabalhadores e será entregue à população no primeiro semestre de 2016.

Pezão ressaltou que, no transporte aquaviário, o governo investiu na aquisição de nove novas barcas e está em curso a licitação para mais quatro. Citou a criação da Câmara Metropolitana, para atender a Região Metropolitana do Rio que, hoje, junto com a cidade do Rio, representa 75% da população com mais de 12 milhões de habitantes nessa região.

– Temos um instrumento forte de cidadania, que é o Bilhete Único com investimentos do Estado de mais de R$ 600 milhões. O benefício permitiu que a Região Metropolitana do Rio tenha a maior taxa de empregabilidade do país. Pelo quinto ano consecutivo é a maior renda per capita do Brasil – disse Pezão.

Para o governador, o grande legado dos Jogos de 2016 são as integrações na mobilidade urbana. Pezão acredita no desenvolvimento dos projetos por meio das parcerias público-privadas, não só na mobilidade, com a expansão do metrô, como no saneamento, na banda larga, que pretende levar para todo estado.

O governador enfatizou que as ações acontecem dentro das cidades e que esse é o momento para se discutir o pacto federativo. Caso contrário, não vai sobrar dinheiro para mobilidade urbana, nem para outras políticas públicas.

Sobre o Encontro

O III Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável ocorre a cada dois anos e reúne autoridades municipais, estaduais e federais. Este ano, o evento acontece no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, de 7 a 9 de abril. O debate sobre “Mobilidade urbana de qualidade e para todos”, realizado nesta quarta-feira (08/4), além da participação do governador Pezão, contou também com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e com o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet.

Questionado sobre a importância do Encontro, o governador declarou:

– Fui prefeito e sei o quanto é importante o encontro com prefeitos. Primeiro, pela troca de experiências e, hoje, fico feliz por ter sido convidado, como governador, para falar sobre mobilidade urbana, tema tão atual e tão necessário para todos.

You may also like...