Praia de Charitas volta a ser opção de lazer em Niterói

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Clarice Castro / Governo do Estado

Clarice Castro / Governo do Estado

A Praia de Charitas, na Zona Sul, voltou a ser uma opção de lazer para moradores e turistas de Niterói. Desde julho, as amostras de água colhidas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Secretaria do Ambiente, têm demonstrado bons índices de balneabilidade no local.

A melhoria da qualidade da água se deve, principalmente, às ações de saneamento básico promovidas pelo projeto Se Liga, da Secretaria do Ambiente, que diminuiu em 84% o lançamento de efluentes nos cursos d’água da Região Oceânica. A iniciativa regularizou as ligações de esgoto de 760 imóveis – incluindo 22 quiosques da Praia de Charitas, de nove localidades – com a rede pública.

“O aumento da qualidade da água da Praia de Charitas é uma boa notícia. A secretaria tem atuado para garantir a melhoria da balneabilidade das praias de Niterói através do projeto Se Liga, que, em parceria com a prefeitura de Niterói e a concessionária Águas de Niterói, tem o objetivo de regularizar a rede de esgoto do município, com ações de conscientização, fiscalização e adequação”, afirmou o secretário do Ambiente, André Corrêa.

A medida evita o despejo de 300 mil litros de esgoto in natura por dia nos rios da região, segundo cálculos dos técnicos da Superintendência Regional da Baía de Guanabara, do Instituto Estadual do Ambiente.

Frequentadores – Moradora de Duque de Caxias, a professora Marcela Alves, de 35 anos, percorreu cerca de 40 quilômetros entre uma cidade e outra para aproveitar a Praia de Charitas.

“Já frequento a praia há muito tempo porque é um lugar calmo e com bastante vegetação. Costumo entrar no mar, e desta vez cheguei a comentar com a minha mãe que a água está mais limpa. É notório”, disse Marcela.

O casal de aposentados Osvaldo Luiz e Sandra Maria Pacheco, de 61 e 60 anos, mora em Piratininga, na Região Oceânica, e prefere a calmaria das águas de Charitas.

“Percebi que a água está mais clara nos últimos tempos. Tenho visto tartarugas no mar, quando saímos de barco, o que significa que a água está melhor”, contou Osvaldo.
O professor aposentado Marcus Vinícius Ferreira, de 52 anos, mora em Itaboraí e costuma frequentar a Praia de Charitas com a família e os amigos.

“Espero que com a melhoria mais pessoas voltem a frequentar a praia”, avaliou Marcus.

You may also like...