Prefeitura de Niterói promove seminário para discutir demandas do setor naval e offshore

  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou durante a abertura do 1º Seminário de Construção Naval e Offshore (18/06), que é necessário um esforço de todas as empresas do setor junto ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) para que a licença ambiental da dragagem da área do porto da cidade seja liberada. Essa é uma antiga reivindicação e foi um dos temas do encontro que reuniu em um hotel da Zona Sul da cidade donos e representantes de empresas do setor naval.

“A questão da dragagem é um grande desafio. É necessária a formação de uma força-tarefa para atuar junto ao Inea para que a licença ambiental seja liberada. Eu pessoalmente estou empenhado nisso e também já conversei com o ministro de Portos sobre a liberação de recursos para a dragagem, que é uma antiga reivindicação do setor. A prefeitura tem parcerias com o Estado e com o governo federal em diversas áreas e vamos focar nessa solução”, afirmou Neves.

Promovido pela Secretaria Municipal de Indústria Naval, em parceria com a regional Leste da Firjan e com o Sebrae, o encontro teve como objetivo ouvir os anseios e dificuldades do setor, e discutir ideias para promover a competividade das empresas nesse momento de crise que o país atravessa. Outros temas abordados foram Cenário da Indústria, Financiamento, Carga Tributária, a Indústria e o Trabalhador, Fornecimento e logística do setor e Sessão de Negócios promovida pelo Sebrae.

O prefeito também falou sobre a crise que atinge o setor de forma confiante.

“Vivemos 15 anos de bonança, no entanto, nos últimos dois ou três anos, o cenário mudou e as empresas precisaram adequar suas estratégias à crise. Acredito que nesses próximos meses e em 2016 a gente retome uma trajetória de crescimento sustentável, eu tenho convicção que isso é possível. Em Niterói temos que estar com as bases preparadas para essa retomada. Temos que estar atentos ao plano de negócios que a Petrobras vai lançar que deverá ser um plano robusto. Vamos fazer um convite ao presidente da Petrobras para que venha a Niterói para que possamos ter conhecimento detalhado desse plano e a partir daí as empresas possam estruturar seus investimentos e ações”, disse Rodrigo Neves.

O secretário municipal de Indústria Naval, Luiz Paulino Moreira Leite, destacou que a pasta foi criada para que a prefeitura tivesse um olhar mais cuidadoso e estratégico com relação às demandas do setor naval.

“Nosso objetivo é trabalharmos juntos em projetos e ações que sejam boas para o avanço do setor naval. Vamos implantar o Fórum Municipal do Setor Naval de Niterói, que será permanente, para que a gente possa acompanhar as realizações”, disse Paulino.

O presidente da regional Leste da Firjan, Luiz Césio Caetano, também fez um pronunciamento confiante.

“Esse momento difícil há de passar, porque há vida depois da crise. Por isso estamos aqui olhando para frente, vendo dificuldades, mas é preciso ressaltar que o Estado do Rio de Janeiro apresenta características diferenciadas para contribuir com o avanço da indústria em meio a algumas dificuldades”, afirmou.

Também participaram da mesa de abertura do seminário os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Fabiano Gonçalves, e de Fazenda, Cesar Barbiero, além do diretor do Sebrae-RJ, Evandro Peçanha; do presidente da Asscenon (Associação Conselho Empresarial, Naval-Offshore e Serviços de Niterói, Elísio Moreira; e o presidente da AgeRio, Domingos Vargas.

O seminário também teve como parceiros o Sinaval e Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip).

You may also like...