Prefeitura de Niterói sorteia apartamentos do conjunto habitacional Zilda Arns

  •  
  • 6
  •  
  •  
    6
    Shares



“Não acreditei quando recebi a ligação. Senti um alívio. Finalmente a nossa vida vai recomeçar”, disse a dona de casa Patrícia Antunes, 38 anos, ao receber o certificado que registra o bloco e o apartamento em que irá morar com o marido e o filho de 4 anos, no Conjunto Zilda Arns, na Teixeira de Freitas, Zona Norte de Niterói. Patrícia e outras famílias que perderam as casas nas chuvas de 2010 participaram na tarde desta terça-feira (16.12) do sorteio dos blocos e dos apartamentos do empreendimento imobiliário no ginásio do Caio Martins.

Sorteio no ginásio (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Sorteio no ginásio (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Patrícia morava na localidade conhecida como Belarmino, no Caramujo. Ela, assim como um irmã e um irmão, perderam as casas no temporal. “Minha casa ficou soterrada. Foi Deus quem nos salvou. Na época meu filho estava com apenas 2 meses. Perdemos tudo, ficamos apenas com a roupa do corpo. De lá pra cá já morei em casa de parentes e depois em dois outros lugares que pagamos com o aluguel social. Agora terei minha casa. Estou muito feliz e aliviada”, afirma a dona de casa, que vai morar no bloco 1, apartamento 501, do conjunto Zilda Arns 2.

Antônio Carlos de Oliveira foi sorteado e será o futuro morador do apartamento 508 do bloco 1 (Bruno Eduardo Alves)

Antônio Carlos de Oliveira foi sorteado e será o futuro morador do apartamento 508 do bloco 1 (Bruno Eduardo Alves)

O desempregado Antônio Carlos de Oliveira, 57 anos, também comemorou. Ele é o futuro morador do apartamento 508 do bloco 1, do Zilda Arns 1. Foram quase cinco anos esperando, agora virou realidade. Não vejo a hora de mudar para o novo aparamento”, disse Antônio, que após perder a casa no Morro da Caixa D’Água, no Fonseca, morou com outros desabrigados no 3º BI.

Os conjuntos habitacionais Zilda Arns 1 e 2 vão receber 374 famílias, grande parte que ficou desabrigada após as chuvas de 2010, entre elas 84 que moraram no 3º BI. Outras 19 famílias viveram no prédio abandonado conhecido como “esqueleto da Riodades”. A entrega dos apartamentos do empreendimento está prevista para o final de fevereiro.

A secretária Executiva da Prefeitura, Maria Célia Vasconcellos, destacou que o sorteio dos apartamentos e dos blocos é um marco histórico para a cidade e representa anos de luta dos moradores por mais dignidade.

“A atual gestão da Prefeitura está retomando algo que há muito tempo estava perdido em Niterói: a política habitacional para quem mais precisa. E para isso, estamos contando com o apoio da presidenta Dilma Rousseff. A dignidade destas pessoas é um bem precioso para o nosso governo. São moradores com histórias diferentes, mas que passaram por momentos difíceis. Esperamos que o conjunto Zilda Arns seja um espaço de paz, desenvolvimento e crescimento para todos”, afirmou.

O secretário municipal de Habitação e Regularização Fundiária, Marcos Linhares, disse que a data de hoje é muito especial. “O grande dia está chegando. A população terá um empreendimento com segurança e qualidade. É motivo de orgulho não só para o poder público, mas para os moradores que terão seu próprio cantinho e o local para seus filhos brincarem e se divertirem”, disse.

Beneficiária recebendo o kit (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Beneficiária recebendo o kit (Foto: Bruno Eduardo Alves)

O superintendente nacional de Habitação da Caixa Econômica Federal, Geraldo Gama, orientou os beneficiados para não venderem os imóveis porque será um patrimônio que poderão deixar para filhos e netos. “O empreendimento é motivo de muito orgulho e que finalmente será entregue depois de muitos anos de luta”, destacou.

Serviços e orientações

Antes da realização do sorteio dos blocos e apartamentos, representantes da Prefeitura de Niterói, da Caixa Econômica Federal (CEF) e da Construtora Imperial se reuniram com os futuros moradores dos conjuntos Zilda Arns 1 e 2 para prestar importantes esclarecimentos.

A gerente regional do Leste Fluminense da CEF, Mônica Coutinho, disse que 60 dias após a assinatura dos contratos dos apartamentos, os moradores vão receber um cartão no valor de R$ 5 mil para a compra de móveis e eletrodomésticos, podendo pagar em até 60 vezes.

Representantes da Secretaria de Saúde informaram que a unidade de saúde mais próxima do empreendimento, a do Baldeador, será transformada em um Posto do Médico de Família (PMF). A partir daí, as equipes irão até o conjunto e vão cadastrar todos os moradores. Serviços de atenção básica e que não são cobertos pelo PMF serão encaminhados para a Policlínica da Engenhoca.

O presidente da Fundação Municipal de Educação (FME), José Henrique Antunes, disse que no caso de alunos da rede municipal menores de 12 anos e que continuarão estudando longe do local de moradia, a família poderá solicitar o Riocard Acompanhante. Segundo ele, a FME também prestará todas as orientações sobre transferências.

A CEF informou ainda que, após os moradores estarem instalados, vai prestar orientações sobre geração de trabalho e renda, educação sanitária, ambiental e patrimonial, além de dar apoio à gestão condominial.

Beneficiários vendo a planta do empreendimento (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Beneficiários vendo a planta do empreendimento (Foto: Bruno Eduardo Alves)

Os conjuntos habitacionais

O conjunto Zilda Arns 1 terá dois blocos com 40 apartamentos, um deles com três imóveis destinados a portadores de necessidades especiais. O conjunto 2 contará com sete blocos com 40 imóveis, três deles com 11 apartamentos para deficientes.

O empreendimento terá quatro churrasqueiras, dois salões para eventos, uma quadra poliesportiva coberta, campo de futebol com grama sintética, rampas de acessibilidade, estação de tratamento de esgoto, além de estacionamento para 91 vagas (Zilda Arns 2) e 30 (Zilda Arns 1). Os conjuntos são destinados à famílias da faixa 1, que ganham até R$ 1,6 mil.

Os moradores receberam um kit informativo com carta de boas vindas, cartilhas com orientações para contratação e para morar e viver em condomínio, folder sobre trabalho social, minuta de contrato, convenção de condomínio, regimento interno e planta do apartamento.

Participaram também da palestra os secretários municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, Bira Marques, de Educação, Ciência e Tecnologia, Flávia Monteiro de Barros, a vereadora Verônica Lima, além de representantes da Federação das Associações de Moradores de Niterói (Famnit) e da Subsecretaria de Transportes da Prefeitura.

You may also like...