Recordes, liderança, classificações e o esboço das oitavas

  •  
  • 10
  • 1
  •  
  •  
  •  
    11
    Shares

Portugal cede empate, CR7 perde pênalti, mas Portugal se classifica

Nunca se marcou tantos pênaltis numa Copa do Mundo. Já são 20. Oito deles graças à tecnologia do árbitro de vídeo, que permitiu com que os homens do apito reavaliassem os lances duvidosos, diminuindo as injustiças no gramado. Há quem não goste da modernidade. Difícil entendê-los. Até parece exagerado o alto número de marcações desta infração. No entanto, talvez retrate, de fato, o que vem acontecendo nos 90 minutos em que a bola rola e sendo camuflado pela limitação do olhar humano.

As últimas três penalidades registradas até agora foram assinaladas nesta segunda-feira (25). Primeiro, Salman Al-Faraj balançou a rede egípcia para começar a virada da Arábia Saudita, que deixou a competição com uma heroica vitória, por 2 a 1, e o time de Salah totalmente zerado na pontuação. Do lado africano, valeu pelo recorde do goleiro Essam El-Hadary, com 45 anos, o mais velho jogador a participar de um jogo de Copa do Mundo. Ele ainda pegou um pênalti diante dos sauditas, mas houve outro na sequência, o citado acima, convertido pelo time de verde. Simultaneamente a este confronto, Cavani anotou, enfim, um tento, e o Uruguai detonou a Rússia com 3 a 0, faturando a liderança do Grupo A.

Espanha empatou com Marrocos em jogo de quatro gols

Mais tarde, pelo B, ocorreram os outros dois pênaltis do dia. Ambos no duelo entre Irã e Portugal. Um para cada lado. Cristiano Ronaldo perdeu e Ansarifard evitou a derrota asiática no fim, mas não a desclassificação: 1 a 1. O gol tardio não tirou Portugal da próxima fase, porém o colocou para enfrentar os uruguaios, deixando os russos de bandeja para a Espanha. Esta, por sua vez, comeu grama para empatar em 2 a 2 com o já eliminado Marrocos, após estar por duas vezes atrás no placar. O time de Hierro chegou à igualdade com o auxílio do vídeo nos minutos finais, em uma jogada duvidosa de possível impedimento, praticamente junto com o gol iraniano. Dessa forma, foram definidos os primeiros embates das oitavas.

Nesta terça, vamos conhecer mais dois jogos de mata-mata, os que sairão do cruzamento entre os grupos C e D. A favorita França, que segue 100% mesmo sem ter encantado, precisa apenas de um empate com a Dinamarca para ser campeã da chave. Os adversários, entretanto, podem ver a vaga escapar em caso de derrota combinada com triunfo da Austrália sobre os eliminados peruanos. Essas quatro equipes medem forças às 11h (de Brasília).

Do outro lado, a emoção tomará conta a partir das 15h. A Argentina só segue na competição se passar pela Nigéria. Ainda assim, necessita de um insucesso da Islândia diante da Croácia, ou conseguir um placar melhor do que os estreantes em Mundiais. O representante da África joga pela igualdade no placar, desde que os croatas não percam por dois ou mais gols de diferença. “Haja coração!”, como atenta sempre o Galvão. Quarta-feira tem mais, será o dia de o Brasil decidir seu futuro na Rússia.

  •  
    11
    Shares
  •  
  • 10
  • 1
  •  
  •  

You may also like...