São Gonçalo tem 75 mil hipertensos cadastrados em programa municipal

  •  
  • 2
  •  
  •  
    2
    Shares



hipertensos2Falta de ar, dor no peito e arritmia são alguns dos sintomas causados pela hipertensão arterial, doença que atinge 24.8% da população brasileira. Nesta terça-feira (26), Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão, doença que atinge 75.790 de gonçalenses, os profissionais da rede municipal de saúde voltaram a alertar os pacientes sobre os perigos e tratamento da hipertensão.

O tratamento da doença deve ser feito por toda vida e o controle evita complicações no cérebro, rins e coração. Maus hábitos como tabagismo, má alimentação e histórico familiar com casos da doença, elevam a pressão arterial. “A maioria das pessoas não apresenta sintomas da hipertensão. É uma doença silenciosa que pode ser controlada com a realização de exercício físico”, explica o secretário de Saúde, Dimas Gadelha.

Paciente da Clínica Municipal Gonçalense, no Mutondo, Margarete Teixeira, 51 anos, controla a doença com medicamento de uso contínuo há um ano.

“Descobri a hipertensão há um ano e desde então controlo com remédios e não passo mal. É importante que a gente se cuide para viver bem”, explicara a paciente após aferir a pressão arterial na unidade.

hipertensosO programa de Hipertensão e Diabetes da secretaria municipal de Saúde realiza atendimento em todos os Polos Sanitários do município, oferecendo informações, consultas com cardiologistas e endocrinologistas, além da medicação nos cinco Polos Sanitários do município.
As unidades com atendimento são:

Polo Sanitário Washington Luiz- Praça Estephânia de Carvalho s/n, Zé Garoto; Polo Sanitário Hélio Cruz- Rua da Concórdia s/n, Alcântara; Polo Sanitário Jorge Teixeira de Lima- Rua Cariranha 100, Jardim Catarina; Polo Sanitário Paulo Marques Rangel- Rua Gomes Teixeira, Av Central, s/n, Porto do Rosa; Polo Sanitário Rio do Ouro- Av Eugênio Borges, s/n, Rio do Ouro.

You may also like...