Vereadores rejeitam pedido de abertura de impeachment contra Rodrigo

  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

A Câmara de Vereadores de Niterói rejeitou, na noite desta quarta-feira (12), o pedido de abertura de processo de impeachment contra o prefeito Rodrigo Neves, do PDT. Ele está preso desde segunda-feira (10) na operação Alameda, é suspeito de receber propina de empresas de ônibus.

A Justiça estadual também determinou a suspensão das funções do prefeito, o afastando do cargo. Rodrigo Neves é suspeito de ter desviado mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município entre 2014 e 2018. Ele nega as acusações.

Sob protestos de dezenas de pessoas que lotaram as galerias da Câmara, os vereadores de Niterói rejeitaram, por maioria de votos, instalar uma comissão que poderia cassar o mandato do prefeito Rodrigo Neves.

A sessão, marcada por tumulto e a presença de policiais militares, chamados para reforçar o policiamento, foi realizada para analisar três pedidos de impeachment protocolados na Casa depois da prisão do prefeito.

Dos 21 vereadores da casa, 17 estavam presentes, mas apenas 16 votaram. Leandro Portugal (PV), Renatinho da Oficina (PTB) e Betinho (Solidariedade) faltaram. O vereador Paulo Bagueira Leal, que presidia a Câmara, está afastado para exercer interinamente o cargo de prefeito da cidade.

Dos presentes na sessão, 12 votaram contra o processo, três foram favoráveis (os vereadores Paulo Eduardo Gomes (PSOL); Bruno Lessa (PSDB); e Carlos Jordy do PSL. A vereadora Talíria Petrone (PSOL) preferiu se abster.

You may also like...