Prefeito de Itaboraí pede à Petrobras conclusão das obras do Comperj

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo (PMDB), e o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, reuniram-se ontem (19), na sede da estatal no Rio, para tratar das obras de conclusão do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), instalado no município de Itaboraí, cuja demora está trazendo grandes prejuízos às prefeituras da Região Metropolitana do Rio.

unnamed (15)Cardozo, que também é presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste), composto por 15 prefeituras, estava acompanhado dos prefeitos de Nova Friburgo, Rogério Cabral (PSD) e da prefeita de Rio Bonito, Solange Pereira de Almeida (PMDB).

De acordo com o prefeito de Itaboraí, faltam apenas 18% das obras para a conclusão da primeira refinaria (Trem 1) do Comperj. Cardozo informou que, quando estiver funcionando, a refinaria vai gerar uma arrecadação mensal de R$ 296 milhões de ICMS para os cofres do estado, beneficiando diretamente às prefeituras da região.

O prefeito explica que as obras do Comperj tinham, no início, 32 mil trabalhadores da construção civil. Depois, esse número foi reduzindo gradativamente e atualmente conta entre 4.500 e 6 mil trabalhadores, de acordo com levantamento do Sindicato dos Trabalhadores Empregados nas Empresas de Montagem e Manutenção da Cidade de Itaboraí (Sintramon).

Segundo a Petrobras, há 11.900 trabalhadores nas obras do Comperj, nesse momento, atuando nas obras da central de utilidades do complexo e das unidades de infraestrutura que irão suportar a partida da Unidade de Processamento de Gás Natural. Já as obras do Trem 1 estão suspensas, até que seu modelo de negócio seja reestruturado.

Cardozo apresentou uma carta de um grupo coreano interessado em dar prosseguimento às obras da refinaria Trem 1. O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, disse que a estatal busca parcerias internacionais para a conclusão das obras, mas não deu prazo para o reinício dos trabalhos. “O que nós queremos é que comece e termine o que foi prometido. Nós marcamos novo encontro para daqui a 30 dias para avançar nas negociações”, disse o prefeito de Itaboraí.

Helil Cardozo também informou, como porta-voz dos prefeitos do Conleste, que está mantido para a próxima segunda-feira (24) às 14h, um ato em frente à sede da Petrobras, “com a finalidade de mostrar que a sociedade do Rio de Janeiro precisa da conclusão dessa obra [Comperj]”.

You may also like...

Deixe uma resposta