Prefeitura de Niterói dá início à duplicação da Avenida Marquês de Paraná

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Presidente da Câmara Municipal, Paulo Bagueira; prefeito Rodrigo Neves; primeira dama Fernanda Sixel; deputado federal Chico D’Ângelo | Luciana Carneiro / Divulgação / PMN

O prefeito Niterói, Rodrigo Neves, assinou nesta quarta-feira (22), dia do aniversário de 444 anos do município, a ordem para o início das obras de alargamento da Avenida Marquês do Paraná, no Centro. O projeto vai melhorar o fluxo de veículos e a mobilidade na região, com a criação de mais duas pistas na via, além da ciclovia que ligará Icaraí ao Centro.

A obra será iniciada com a demolição das áreas desapropriadas. Já estão em curso 51 desapropriações. A primeira, um prédio com 15 apartamentos e salas comerciais, na esquina da Marquês do Paraná com Doutor Celestino, está em fase final de negociação. A Procuradoria-geral do Município, que negocia as desapropriações, garante que não haverá demolições até que todos os moradores deixem os imóveis.

Na cerimônia de assinatura, realizada no Solar do Jambeiro, Neves destacou que desde 2013 a Niterói está se reinventando.

“Hoje é um dia de comemorar a importância histórica que nossa cidade tem para o Brasil, e isso é motivo de muito orgulho. Celebramos essa data com a cidade se reinventando, superando adversidades, obstáculos e a maior tragédia de sua história, que foi a do Bumba, em 2010, que comprometeu profundamente o presente e o futuro do município. No entanto, o mais importante é que a gente deu a volta por cima, com muito trabalho, muita seriedade e planejamento. Hoje Niterói é um ponto cintilante fora da curva, porque enquanto outras cidades convivem com obras paradas, falta de pagamento, salários atrasados e retrocesso, a nossa cidade evolui, avança e progride em todas as áreas. Essa reinvenção do município, que no início do século 21 se prepara para as próximas décadas, perpassa todas as áreas do governo, todas as políticas públicas e todas as suas regiões. Tudo o que a gente construiu nesses cinco anos e o fato de estarmos aqui hoje seguindo em frente não são obra do acaso, mas resultado de muito trabalho e dedicação de toda a nossa equipe”, afirmou o prefeito.

Rodrigo Neves ressaltou que, no dia aniversário, Niterói celebra mais uma obra significativa para a qualidade de vida da cidade.

“Hoje estamos celebrando mais um projeto, o alargamento da Avenida Marquês do Paraná, aguardado há muitos anos pelos niteroienses. Mas, por trás de cada obra, há um trabalho diuturno de dezenas e centenas de funcionários. Eu queria agradecer, em nome do povo de Niterói, cada um de nossos servidores. Nosso governo é o que mais construiu escolas em Niterói, então para cada escola construída, foi necessário passar por várias etapas, licença ambiental, licitação, contratação de aprovação dos órgãos de controle, depois a execução da obra. Todas as nossas entregas passaram por essas etapas. Não é fácil. E isso enfrentando um cenário de crise no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro. O projeto de alargamento da Avenida Marquês do Paraná traduz todo esse esforço”, disse Neves.

O prefeito informou que o alargamento da Marquês do Paraná irá resolver um dos principais gargalos do trânsito de Niterói.

“Vamos ter mais faixas e a ciclovia, o que é um ganho extraordinário. Vamos integrar a ciclovia da Avenida Roberto Silveira com a da Avenida Amaral Peixoto. A tendência é que aumente o fluxo de ciclistas com essa ligação. Será construída uma praça na esquina da Rua Doutor Celestino, que terá o problema de saída da via resolvido.

O projeto também inclui a reurbanização até a Avenida Amaral Peixoto, com calçadas dentro das normas de acessibilidade e uma nova praça sobre o mergulhão. A Marquês do Paraná é um dos principais eixos para os veículos que seguem do Centro para a Zona Sul. No sentido Icaraí, a via ganhará mais duas faixas de rolamento, totalizando cinco pistas, e ciclovia no trecho entre as ruas Doutor Celestino e Miguel de Frias.

A obra começa no início de dezembro e será a primeira realizada com recursos obtidos através do modelo de outorga onerosa, que financiará ações do processo de requalificação do Centro. Serão utilizados R$11,8 milhões, dos R$14 milhões já pagos por investidores que tiveram seus projetos aprovados para a região central da cidade. A entrega será no segundo semestre de 2018.

O secretário Executivo, Axel Grael, disse que essa obra é especial para o Programa Niterói de Bicicleta.

“Além de ser a solução para resolver o gargalo do trânsito e também melhorar o fluxo na principal via da cidade, esse projeto é o que faltava para oferecer uma solução definitiva para os ciclistas que saem da Avenida Roberto Silveira em direção à Avenida Amaral Peixoto. Estamos dando um passo importante para que a gente melhore ainda mais o Programa Niterói de Bicicleta”, afirmou Grael.

Missa

Pela manhã, o arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende, acompanhado do bispo auxiliar, Dom Luiz Ricci, celebrou a tradicional missa em ação de graças pelo aniversário da cidade na igreja histórica de São Lourenço dos Índios. A cerimônia contou com as presenças do prefeito Rodrigo Neves, acompanhado da primeira dama, Fernanda Sixel, de secretários municipais, parlamentares do município e do deputado federal Chico D’Ângelo.

“As palavras de Dom José e do Dom Luiz foram encorajadoras, de ânimo, diante dessa crise geral no Brasil e no Rio de Janeiro. É necessário que a gente não se abata pelos obstáculos e nem perca a esperança de um futuro melhor. Foram palavras muito importantes e positivas nesse momento histórico dos 444 anos de Niterói”, disse Rodrigo Neves.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *