Robson Conceição é ouro no boxe

robson ouro 3

Robson Conceição festeja conquista inédita junto com adversários no pódio do RioCentro (Reprodução TV)

O pugilista Robson Conceição venceu por unanimidade o francês Sofiane Omiha e levou a medalha de ouro na categoria peso ligeiro (60 kg).

Por decisão dos juízes, o baiano venceu por decisão unânime.

Esse foi a primeiro ouro brasileiro na história da modalidade. Em Londres-2012, o país levou uma prata e dois bronzes.

O triunfo de Conceição foi prestigiado por Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O cartola não tem sido figurinha fácil nos Jogos Rio-2016.

O brasileiro é atualmente o quinto do ranking. Para chegar à final, precisou desbancar o número um, o cubano tricampeão mundial Jorge Lazaro Alvarez, 25.

Conceição dá a volta por cima após ser eliminado em suas primeiras lutas nas Olimpíadas de Pequim-08 e Londres-12.

O pugilista teve desempenho irrepreensível na Rio-16. Venceu todas as suas lutas por decisão unanime dos juízes.

Caminho do ouro

Na primeira, contra o atleta do Tajiquistão Anvar Yunusov, 29, venceu por nocaute técnico, após seu oponente ter alegado contusão e desistido da luta antes do segundo assalto.

Na segunda luta, Conceição desempatou histórico contra o uzbeque Hurshid Tojibaev, 26, ao vencer por unanimidade na opinião dos juízes. Os dois já tinham se enfrentado em outras duas ocasiões, com um resultado favorável para cada.

A terceira luta foi a mais emocionante da categoria. Conceição saiu vencedor contra o cubano tricampeão mundial Jorge Lazaro Alvares, 26. Em combate parelho, Conceição só confirmou a vitória no último assalto.

O boxe do país iniciou a Rio-16 com boas expectativas. O esporte foi o segundo que mais deu medalhas para o país em Londres-12, com dois bronzes e uma prata, atrás apenas do judô (um ouro e três bronzes).

robson ouro

O brasileiro Robson Conceição desbancou o francês Sofiane Oumiha na final (Reprodução TV)

O resultado havia encerrado um jejum de 44 anos sem medalhas no boxe. A primeira e única do país na modalidade era um bronze, de Servílio de Oliveira, na Cidade do México-68.

O time brasileiro iniciou com nove atletas na Olimpíada do Rio, mas apenas Conceição conseguiu dar sequência a suas vitórias.

Mais boxe

A pugilista Andreia Bandeira, 29, que luta sua primeira Olimpíada, está nas quartas de final da categoria de peso médio (de 69 kg a 75 kg), após vencer sua luta de estreia. Se vencer, garante pelo menos o bronze. Sua luta ocorre na próxima quarta-feira (17), às 15h.

You may also like...