Tranquilidade marca o tom do segundo turno em Niterói

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Tranquilidade na biometria mas muita “boca de urna” nas proximidades dos locais de votação. Este foi o cenário encontrado por quem teve o bairro do Centro como domicílio eleitoral nestas eleições.

Na esquina das Ruas Visconde do Rio Branco e Fróes da Cruz, onde funcionam duas instituições com seções para os eleitores, pessoas empunhavam bandeiras e distribuíam panfletos políticos.

“Onde está a fiscalização? Não estou vendo nada. Estou revoltada ao ver que tem gente aqui dentro da faculdade circulando com bandeiras e panfletos. Nada funciona seriamente neste país. É impressionante”, indignou-se uma eleitora que preferiu não ser identificada.

Na Rua Marechal Deodoro, em frente a uma universidade que também serve de espaço para os votantes, mais cidadãos bandeiravam nas proximidades, na esquina com a Visconde de Sepetiba.

Durante toda a manhã deste domingo, não houve transtornos com longas filas e demora na leitura digital em relação ao procedimento biométrico, ao contrário do que aconteceu no primeiro turno em grande parte dos bairros da cidade.

Segundo o parágrafo 5º, do artigo 39, da Lei Ordinária 9.504 de 1997, a “boca de urna” é considerada crime, que pode levar o infrator para a cadeia. É possível reconhecer a prática em ações como propaganda eleitoral que envolva uso de alto-falantes e amplificadores de som, bem como  comícios, carreatas ou distribuir material de propaganda política. Também é vedado qualquer tipo de aliciamento ou manifestação para influenciar a vontade dos eleitores. No entanto, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é permitida a manifestação individual e silenciosa do eleitor por meio de bandeiras, broches e adesivos.

 

Filas em Santa Rosa

Já no bairro de Santa Rosa, os eleitores enfrentaram filas, logo no início da manhã. No Colégio Estadual Guilherme Briggs, a tempo médio de espera era de 30 minutos. No Colégio Salesianos Santa Rosa, onde no último dia 5, houve espera de pelo menos uma hora, a votação aconteceu sem maiores problemas, assim como no Centro Comunitário Nossa Senhora Auxiliadora.

 

Região Oceânica

Marcada por longas filas no primeiro turno, a Região Oceânica de Niterói vivenciou um clima totalmente diferente neste domingo. Nas seções próximas à Praça do Engenho do Mato, a espera deu lugar  à  votação rápida. A boca de urna também aconteceu de forma mais discreta e a sujeira deixada pelos cabos eleitorais também foi inferior à quantidade encontrada durante o primeiro turno.

 

Tribunal Regional Eleitoral

Segundo o próprio Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o segundo turno em Niterói segue tranquilo, porém, alguns locais de votação apresentam filas como no Largo da Batalha, com filas de cerca de 60 pessoas.

Ainda segundo a órgão, todos os juízes das 10 zonas eleitorais estão pela cidade inspecionando para que tudo transcorra em ordem. Além disso, o corregedor regional eleitoral, Alexandre Mesquista está na cidade para acompanhar pessoalmente a eleição.

Em Niterói, dez urnas precisaram ser substituídas.

 

Condutas Proibidas ao eleitor

  • Ao ingressar na cabina de votação os eleitores não poderão portar celular, máquinas fotográficas, filmadoras ou qualquer equipamento que coloque sob suspeita o sigilo do voto;
  • O uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata;
  • A arregimentação de eleitor ou a propaganda de boca de urna;
  • A divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos;
  • Promover desordem que prejudique os trabalhos eleitorais.
  • É vedada, no dia do pleito, até o término do horário de votação, a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado e/ou instrumentos de propaganda, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos.

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *