Companhia Independente da Polícia Militar terá efetivo maior em Maricá

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em reunião realizada na manhã desta terça-feira (27/06), o prefeito Fabiano Horta anunciou que o Governo do Estado autorizou a implantação de uma Companhia Independente da Polícia Militar no município. Com isso, a Prefeitura assume o compromisso de construção, fornecimento de mobiliário, equipamentos e a doação da área para construção. “Vamos fazer todos os formalismos necessários com rapidez. Essa autorização nos permite dar início ao processo de implantação da companhia”, afirmou Fabiano. “Assumimos neste momento alguns compromissos de natureza da Prefeitura, que envolve principalmente, a construção da unidade”, completou. “O capitão Marcelo Barreto nos solicitou essa reunião de trabalho com o objetivo de construir caminhos para que possamos tocar daqui para frente as demandas necessárias”, explicou o prefeito. A decisão implica em um considerável aumento no efetivo que atende Maricá – atualmente são 120 homens. Com a nova estrutura, a unidade poderia ter em torno de 400 homens de serviço.

Fernando Silva / Prefeitura de Maricá


A instalação de uma unidade maior da PM na cidade era uma antiga reivindicação do Executivo. O ex-prefeito Washington Quaquá liderou, inclusive, um abaixo-assinado solicitando a implantação de um batalhão próprio no município e sempre cobrou um posicionamento compatível com a demanda de segurança na cidade, compromisso que o prefeito Fabiano Horta deu continuidade. Em resposta, o então secretário de Segurança José Mariano Beltrame propôs que fosse ampliado o efetivo da Companhia Independente que atendia Maricá, nos moldes da que foi instalada em Araruama. “Batalhões tem estrutura administrativa muito pesada, perdemos 20% da tropa em funções burocráticas”, afirmou Beltrame quando visitou a cidade há dois anos.

Nesta mesma reunião também foi confirmado que mais 40 policiais militares, em breve, estarão nas ruas da cidade em função do Programa Estadual de Interação na Segurança (Proeis). Trata-se de uma parceria, firmada entre a Prefeitura e a PM. De acordo com o secretário de Segurança, Celso Netto, toda etapa jurídica do processo de contratação de policiais pelo Proeis já foi vencida, faltando apenas a última etapa do planejamento. A previsão é de que em até 40 dias, no máximo, tudo esteja implantando e formatado, incluindo o ato de assinatura formal do Proeis.

Anexo a isso, o secretário Celso Netto informou ainda, que 10 novos módulos de segurança serão implantados em torno do município com o objetivo de criar um “cinturão de segurança” em uma operação conjunta da Guarda Municipal e da PM. Segundo Netto o intuito é proteger as divisas da cidade com outros municípios para que a violência não entre em Maricá. A implantação desses módulos de segurança será imediata e deve acontecer entre 30 ou 40 dias. “Faremos um cinturão de segurança pública. O nosso objetivo é cercar nossas entradas vizinhas com outros municípios para que a violência não venha para Maricá”, afirmou o secretário. “Teremos módulos no Spar, na descida de Santa Isabel, na RJ 114 (divisa com Itaborai), em Jaconé (divisa com Saquarema) e na descida da Serra da Tiririca (divisa com Niterói). Ou seja, o nosso objetivo é proteger o entorno”, explicou Netto. “O policiamento interno de Maricá será feito com o complemento dos policiais que ficarão fora dos módulos de segurança e que farão o patrulhamento por viatura. Serão dois componentes da PM e mais um componente da Guarda Municipal que irão fazer o patrulhamento interno”, completou. “Esse modelo é o que entendemos como o mais eficiente neste momento, sendo de prevenção e não de repressão”, concluiu Celso Netto.

O prefeito Fabiano Horta destacou que o projeto já está praticamente pronto e que em breve a Secretaria de Segurança divulgará as datas de implantação dos módulos. Segundo o prefeito o intuito é atacar com prioridade o problema da violência, que vem se expandido em Maricá. O secretário de Segurança ressaltou, ainda, que esse a atuação será em conjunto com outras secretarias, como, por exemplo, Esporte e Lazer, Cultura, Turismo e Assistência Social. Segundo Netto, essas pastas, com a Secretaria de Segurança vão implantar um modelo de segurança pública que tem como objetivo principal se aproximar do cidadão. Além do comandante da 4ª Cia de Maricá, capitão Marcelo Barreto, também estiveram presentes na reunião representantes do Legislativo, os vereadores Frank Costa, Fabrício Bittencourt , Felipe Paiva e Marcos Bambam.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *