Niterói e CEF sorteiam número dos apartamentos para beneficiários do Condomínio Açu

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

CEFA Prefeitura de Niterói e a Caixa Econômica Federal (CEF) realizaram na tarde desta segunda-feira (23-05), o sorteio das 140 unidades de habitação de interesse social que serão entregues o bairro do Caramujo, na Zona Norte, em 24 de junho, dia do padroeiro da cidade. A reunião aconteceu do Teatro Popular do Caminho Niemeyer.

Os moradores sorteados hoje são vítimas das chuvas de 2010. Antes da entrega definitiva das chaves, eles ainda farão uma vistoria em seus novos imóveis, com a Caixa Econômica Federal (CEF), acompanhados da Secretaria de Habitação e Assuntos Fundiários, assinatura do contrato e organograma de mudança.

No empreendimento do Caramujo, estão sendo construídas 600 moradias divididas em três conjuntos: o Residencial Parque Araxá, com 220 apartamentos; o Parque Açu, com 140; e o Parque Abaré, com 240. O investimento total é de 48,5 milhões, sendo R$ 45 milhões do governo federal e R$ 3,5 milhões da Prefeitura.

Os moradores sorteados nesta fase estarão ocupando os imóveis no residencial Açu e gradativamente as outras unidades serão liberadas.
“Estamos entregando hoje essa etapa das obras. Acreditamos que antes de julho todos eles já possam estar morando em suas novas casas” observou a subsecretária de Habitação e Assuntos Fundiários, Regina Célia Cruz Ribeiro.

Até o fim de 2016, 1.800 unidades habitacionais terão sido construídas na cidade, nos bairros Baldeador, Sapê, Badu e Ititioca, através dessa parceria. Um total de 5.000 casas populares foi contratado durante o governo Rodrigo Neves através da parceria e do Programa Morar Melhor, que é o maior programa habitacional da História da cidade. Com isso, todas as famílias que estão em áreas de risco na cidade terão opção de moradia digna e segura.

Os contratos preveem construções para quem ganha de 0 a 3 salários mínimos, com unidades do tipo 1, 2 e 3 do programa Minha Casa Minha Vida. Todos os imóveis foram construídos com portas de 80cm de largura para facilitar a acessibilidade.

Moradora da comunidade de Maria Tereza, Edileia Soares da Silva não via a hora de ter seu apartamento sorteado.

“Para nós é a realização de um sonho. Não importa qual é o bloco ou o andar e sim que estaremos em breve indo para nosso apartamento” disse Edileia.

You may also like...

Deixe uma resposta