Após dias de chuvas, motoristas enfrentam o perigo nas rodovias

  •  
  • 58
  •  
  •  
    58
    Shares
Viaduto de Maria Paula, na RJ 104, oferece riscos para quem está em cima e para quem está embaixo (CCO)

Viaduto de Maria Paula, na RJ 104, oferece riscos para quem está em cima e para quem está embaixo (CCO)

Após oito dias seguidos de chuvas e tempestades, o sol apareceu, mas as consequências dos dias chuvosos não foi apenas o brilho solar. Ruas e estradas que cortam Niterói e São Gonçalo estão completamente abandonadas, buracos causam transtornos para motoristas; e pedestres correm risco de sofrer graves acidentes quando andam pelas vias administradas pelo poder público.

A equipe do Correio da Cidade Online percorreu algumas vias após denúncias recebidas pelo Whatsapp (96834-6469) e pode constatar o descaso.
Começamos pela RJ 104, onde um buraco na altura do bairro Colubandê, atrasa motoristas e uma ponte em péssimo estado de conservação oferece risco aos pedestres. Os carros são obrigados a reduzir a velocidade a quase 10km para desviar da cratera que se abriu no meio da rodovia, o resultado é um longo engarrafamento que se estende até o bairro de Alcântara, causando ainda mais transtornos. Veja galeria de fotos:

[foogallery id=”10727″]

Leia também
Obra de R$ 17 milhões está abandonada na divisa de Niterói com São Gonçalo
Ônibus desvia de carro, cai de viaduto e acidente deixa 13 feridos em São Gonçalo

Ainda na RJ 104, no viaduto de Maria Paula, palco de vários acidentes nos últimos meses,  é mais um exemplo de risco à população. A divisória que deveria servir de proteção para motoristas em caso de algum acidente, é motivo de preocupação. Desde quando um ônibus bateu e ficou pendurado no viaduto, não foi feita qualquer reforma ou reparo na via. E desta vez, até um poste de iluminação pode cair a qualquer momento.

Logo após o viaduto, quando chove, um bolsão de água se forma, oferecendo mais perigo para os motoristas. A passarela que fica no mesmo local, ameaça desabar e o estado de conservação assusta, até um fio de alta tensão é preso no corrimão da passagem, além de ferrugem e degradação. As fotos provam o risco iminente de um novo acidente e pior, mais grave. Veja fotos da falta de cuidados no viaduto:

[foogallery id=”10740″]

Outro exemplo de descaso chama a atenção e se encontra na recém “reformada” RJ 100, altura do trevo de Maria Paula, por sinal, trecho que não entrou no cronograma de reforma da via, obra que foi orçada em R$ 17 milhões e que ficou abandonada por muito tempo até ser retomada pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagens) no final de 2015 e ainda incompleta, faltando drenagem e pavimentação em alguns pontos.

[foogallery id=”10750″]

Na via, uma das principais da região e sob responsabilidade do Governo do Estado, não existe palavras para definir o tamanho abandono. Carros, motos, ônibus, pedestres, todos estão sendo prejudicados, enfrentando lama, buraco. A falta de conservação é tanta que na noite de sexta-feira (22/01) vários motoristas tiveram avarias em seus veículos, sendo obrigados a pararem num posto de gasolina para fazer reparos, debaixo de chuva. As fotos tiradas neste sábado (23/01), comprova o problema na região.

Leia também
Imprudência e falta de conservação na RJ-104
Autopista Fluminense retira barreira na Niterói-Manilha

Para os motoristas, resta protestar e esperar a boa vontade dos órgãos públicos. “Passo por aqui todos os dias, tenho 37 anos e nunca vi uma obra sequer nesta rodovia, reformaram e a esperança era que fosse melhorar, melhorou em parte, a obra está incompleta e o que estava ruim, acabou piorando após estes dias de chuvas na região. Estamos abandonados, nosso dinheiro não volta em obras e melhorias, vai direto para os interesses políticos”, disse Márcio Luis, morador da região.

A equipe do Correio da Cidade Online entrou em contato com o DER. O órgão é responsável pela conservação e manutenção das rodovias estaduais (RJ 104 e RJ 100) nos respondeu dizendo que “o órgão irá intensificar as ações relacionadas a manutenção rotineira das rodovias RJ-100 e RJ-104, onde serão realizados serviços de tapa-buracos, roçado e limpeza de pista. Em relação à mureta divisória do Viaduto de Maria Paula o órgão prevê que os reparos estejam totalmente concluídos até a primeira quinzena de março.”

Atualizado às 10h24 (25/01/2016)

You may also like...